Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9965
Title: Alimentos industrializados destinados ao público infantil na cidade de Cuité / PB: presença de corantes, quantidades ingeridas, toxicologia e riscos à saúde.
Other Titles: Processed foods for children in the city of Cuité / PB: presence of dyes, quantities ingested, toxicology and health risks.
???metadata.dc.creator???: LUCENA, Anne Isabelle Fernandes.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: OLIVEIRA, Maria Elieidy Gomes de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: RODRIGUES, Raphaela Araújo Veloso.
???metadata.dc.contributor.referee2???: BARBOSA, Mayara Queiroga.
Keywords: Alimentos industrializados;Corantes;Criança;Processed foods;Dyes;Child
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: LUCENA,Anne Isabelle Fernandes. Alimentos industrializados destinados ao público infantil na cidade de Cuité / PB: presença de corantes, quantidades ingeridas, toxicologia e riscos à saúde. 2014. 60 fl. (Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia), Curso de Bacharelado em Nutrição, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité – Paraíba – Brasil, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: Grandes mudanças vêm ocorrendo no hábito alimentar da população, especialmente ligadas à substituição de alimentos caseiros e naturais por alimentos industrializados, e estes últimos estão relacionados a diversos problemas de saúde, em decorrência principalmente do alto teor de aditivos presentes em sua composição. Diversos alimentos industrializados são produzidos especialmente para crianças, impulsionando suas vendas com o marketing e levando a população a crer que se trata de um alimento saudável, o que gera preocupação quanto a possíveis excessos no consumo destes insumos e, consequentemente, de aditivos, entre eles os corantes, e os riscos de saúde aos quais se expõem. Logo, neste estudo objetivou-se analisar a quantidade diária de corantes ingeridos por pré-escolares, com base numa frequência de consumo alimentar de 24 horas e riscos toxicológicos e de saúde associados a essa ingesta. O consumo de corante e seus tipos foram verificados através de uma pesquisa de campo, com aplicação de um recordatório de 24 horas com dados socioeconômicos e alimentares de 227 crianças pré-escolares com idade entre 4 e 7 anos, em escolas da rede pública de ensino da cidade de Cuité/PB. A partir da avaliação dos dados relacionaram-se os alimentos mais consumidos, sendo escolhidos treze alimentos para análise de rotulagem. Verificou-se que o uso quanto ao tipo de corante esteve de acordo com a Legislação Brasileira, comparando as médias consumidas pelas crianças e supondo-se que foram usados os limites máximos estabelecidos por esta legislação na produção de alimentos, temos que os corantes artificiais Bordeuax S e Amarelo crepúsculo FCF ultrapassaram a ingestão diária aceitável com o consumo de apenas um alimento e atingiram o limite com o consumo de vários alimentos com o corante em sua constituição, consequentemente. Confrotando-se os dados socioeconômicos com os resultados acima, constatou-se que 72,7% dos responsáveis pelas crianças possuíam apenas o ensino básico e 66,5% das famílias possuíam renda inferior a um salário mínimo mensal, o que pode indicar o baixo grau de instrução e baixo poder aquisitivo no momento das escolhas alimentares dos filhos. Diversos estudos apontam para os riscos associados ao consumo excessivo de corantes, senso assim estas crianças não estão inócuas a efeitos provocados por estes, já que a ingesta ultrapassou a recomendação diária para alguns dos corantes identificados nas amostras, sendo de suma importância que estudos mais complexos sejam realizados, detectando valores e danos à saúde, assim como uma maior fiscalização nas indústrias alimentícias, para o uso coreto e não abusivo destes aditivos. Destaca-se ainda, a necessidade de criação de políticas públicas capazes de informar a população sobre percepções e riscos associados a essa ingesta e orientações do que seria uma alimentação saudável e equilibrada.
Abstract: Major changes have occurred in the dietary habits of the population, especially related to the replacement of homemade and natural foods by processed foods, and the latter are related to various health problems, mainly due to the high content of additives in their composition. Many processed foods have been produced especially for children, boosting your sales and marketing with leading the public to believe that it is a healthy food, which raises concerns about possible excesses in consumption of these inputs and, consequently, additives, among they dyes, and the health risks to which they are exposed. Therefore, this study aimed to analyze the daily amount of dye ingested by preschoolers, based on frequency of food intake 24 hours and health risks associated with this intake. The use of dye and their types were verified through field research, with application of a 24-hour recall with socioeconomic and dietary data of 227 preschool children aged 4 and 7 years in public schools teaching of Cuité / PB city. From the evaluation of the data was related to the most consumed foods being chosen for analysis of thirteen food labeling. It was found that the use of the type of dye was according to Brazilian legislation, and as the excesses, compared with the average consumed by children and assuming they were used the maximum limits established by this legislation in food production. Artificial dyes Bordeuax S and twilight Yellow FCF exceeded the acceptable daily intake with the consumption of a food and only reached the limit with the consumption of various foods with dye in its constitution accordingly. Confrotando Socio-economic data with the above results, it was found that 72,7% of the caretakers of the children had only primary education and 66.5% of families had income below the minimum monthly wage, which may indicate the low degree of education and low income at the time the food choices of children. Several studies point out the risks associated with excessive consumption of dyes, sense these children are not so innocuous the effects caused by these, since the intake exceeded the RDA for some of the dyes identified in the samples, which is extremely important that studies are more complex performed by detecting values and health hazards, as well as greater oversight in food industries for the bandstand and not abusive use of these additives. We also emphasize the need to create public policies to inform the public about perceptions and risks associated with this intake and guidelines of what a healthy and balanced diet.
Keywords: Alimentos industrializados
Corantes
Criança
Processed foods
Dyes
Child
???metadata.dc.subject.cnpq???: Avaliação e Controle de Qualidade de Alimentos
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9965
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANNE ISABELLE FERNANDES LUCENA - TCC NUTRIÇÃO 2014.pdfANNE ISABELLE FERNANDES LUCENA - TCC NUTRIÇÃO 2014929.48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.