Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/997
Title: Desenvolvimento de filmes de quitosana com insulina para liberação controlada de fármaco.
Other Titles: Development of chitosan films with insulin for controlled drug release.
???metadata.dc.creator???: TRIGUEIRO, Gildênia Pinto dos Santos.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: LIRA, Hélio de Lucena.
???metadata.dc.contributor.advisor2???: FOOK, Marcus Vinicius Lia.
???metadata.dc.contributor.referee1???: FREIRE, Waldênia Pereira.
???metadata.dc.contributor.referee2???: SILVA, Bartolomeu Jorge da.
Keywords: Filmes de quitosana;Insulina;Liberação controlada;Fármaco;Biomateriais;Diabetes Mellitus;Difração de raios-X;Microscopia;Microscopy;Diffraction of X-rays;Biomaterials;Drug;Controlled Release;Insulin;Chitosan films
Issue Date: 19-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: TRIGUEIRO, G. P. dos S. Desenvolvimento de filmes de quitosana com insulina para liberação controlada de fármaco. 2015. 47 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais) – Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Centro de Ciências e Tecnologia, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande - Paraíba, Brasil, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O envelhecimento populacional, fenômeno mundial, é um processo iniciado no momento do nascimento e modifica a vida de indivíduos e das estruturas familiares na sociedade. Com o aumento da longevidade há uma tendência ao aparecimento de doenças crônicas, como é o caso do Diabetes Mellitus, um dos principais problemas de saúde pública na atualidade, que abrange elevado número de pessoas acometidas, com mortalidade prematura, além dos custos envolvidos no controle, tratamento e de recuperação das complicações. Este estudo foi realizado com o objetivo de desenvolver membranas de quitosana sem neutralização com incorporação de insulina para liberação controlada deste fármaco. As membranas foram desenvolvidas pelo método de evaporação de solvente e caracterizadas pelas técnicas de Difração de raios-X (DRX), Espectroscopia na Região de Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Microscopia Ótica (MO), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Tensão Superficial e Intumescimento. A técnica de DRX demonstrou que a não neutralização das membranas atribuiu às mesmas um perfil mais cristalino quando comparado ao perfil da quitosana em pó e que tanto a insulina quanto a reticulação com tripolifosfato de sódio diminuiu o perfil cristalino das mesmas. Com o ensaio de FTIR foi possível perceber um aumento da intensidade dos picos nas regiões entre 1250 e 1600. Através das técnicas de MO e MEV foi possível confirmar a presença da insulina nas membranas encapsulada s pela quitosana. No ensaio de molhabilidade, a presença da insulina e do agente reticulante proporcionou uma diminuição da molhabilidade das membranas quando comparado ao de quitosana sem a insulina e o agente reticulante. Já no de intumescimento ocorreu redução tanto por efeito da adição da insulina quanto da reticulação. Os resultados sugerem que houve a incorporação da insulina na membrana.
Abstract: Population aging, worldwide phenomenon, is a process that began at birth and changes the lives of individuals and family structures in society. With increasing longevity there is a tendency to the appearance of chronic diseases, such as Diabetes Mellitus, one of the major public health problems today which covers large number of people affected with premature mortality and the costs involved in control treatment of complications and recovery. This study was conducted in order to develop chitosan membranes without neutralization with insulin incorporation for controlled release of the drug. The membranes were developed by the solvent evaporation method and characterized by powder Diffraction X-ray (XRD), spectroscopy in the infrared region Fourier transform (FTIR) spectroscopy, optical microscopy (MO), Scanning Electron Microscopy (SEM), Surface Tension and Swelling. The XRD technique showed that no neutralization of the membrane attributed to a more crystalline same profile when compared to the profile of the chitosan powder, and that both insulin as crosslinking with sodium tripolyphosphate decreased the lens profile of the same. With FTIR test was possible to realize an increase of peak intensity in the regions between 1250 and 1600. Through the OM and SEM techniques it was possible to confirm the presence of insulin encapsulated in the chitosan membranes. In the wetting test, the presence of insulin and crosslinker provided a decrease in wettability compared to the membranes of insulin and chitosan without the crosslinker. Already in the reduction of swelling occurred both as a result of addition of insulin as halftone. The results suggest that insulin was incorporated in the membrane.
Keywords: Filmes de quitosana
Insulina
Liberação controlada
Fármaco
Biomateriais
Diabetes Mellitus
Difração de raios-X
Microscopia
Microscopy
Diffraction of X-rays
Biomaterials
Drug
Controlled Release
Insulin
Chitosan films
???metadata.dc.subject.cnpq???: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/997
Appears in Collections:Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GILDÊNIA PINTO DOS SANTOS TRIGUEIRO – DISSERTAÇÃO (PPG-CEMat) 2015.pdf1.49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.